Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção (PTPC)


A ORIGEM DA PTPC

A resposta aos principais desafios que o sector da construção enfrenta será conseguida, nas próximas décadas, através do desenvolvimento de estratégias de investigação e de inovação e de ampla mobilização das competências de liderança, dos conhecimentos e dos talentos disponíveis dentro da indústria da construção, a fim de atender às necessidades da sociedade.

Em 2004 foi constituída a Plataforma Tecnológica Europeia da Construção (ECTP ? European Construction Technological Platform) com o objetivo de definir uma estratégia de crescimento para a Europa, potenciando o aumento da competitividade e a sustentabilidade do sector da construção.

Desde o início, a ECTP tem vindo a promover a criação de uma rede de plataformas nacionais que, através de uma participação coordenada das empresas do sector, têm aqui uma oportunidade de participar numa rede europeia de conhecimento, informação e influência, que lhes permitirá identificar oportunidades e obstáculos ao desenvolvimento do sector.

Em 2008, no Mosteiro da Batalha, em sessão pública promovida pelo Conselho Diretivo do InCI, I.P., foi lançada a ideia de constituir a Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção (PTPC), mas que, entretanto, por razões várias, acabou por não ser efetivada nessa altura.

Sendo uma das atribuições do InCI, I.P., estimular a competitividade do sector da construção através da criação ou participação em entidades de direito público ou privado que contribuam para a inovação, segurança e qualidade do sector (artigo 3º, nº 2, al. q) do Decreto-Lei nº 144/2007, de 27 de Abril), o Conselho Diretivo deste Instituto entendeu, em 2011 (altura em que a crise no sector tinha atingido o seu pico), que era o momento certo para concretizar o projeto de constituição da PTPC, enquanto canal de comunicação e aproximação entre as empresas e o meio académico, em torno das questões da Inovação e da Investigação & Desenvolvimento.

A Plataforma Tecnológica Portuguesa de Construção (PTPC) deveria assumir a natureza jurídica de pessoa coletiva de direito privado, de tipo associativo e sem fins lucrativos, congregando e promovendo a cooperação entre empresas, entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN), associações, federações, confederações, entidades públicas ou privadas, do sector da construção e obras públicas ou com ele ligadas.

Para operacionalizar a criação formal da PTPC, o InCI, I.P. promoveu uma reunião, nas suas instalações, no dia 28 de junho de 2011, para a qual foram convidados os diversos stakeholders da fileira da construção, e da qual "nasceu" uma Comissão Instaladora (constituída pelo InCI, I.P., pelo LNEC, pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho, pela SOMAGUE, pela TEIXEIRA DUARTE, pela EDIFER e pela MOTA-ENGIL), tendo como missão desenvolver todas as ações necessárias à constituição legal da Associação.

Consequentemente, depois de realizadas reuniões de divulgação do projeto, em Lisboa e no Porto, foi realizada no dia 25 de outubro de 2011, nas instalações do LNEC, sob a presidência do InCI, I.P., a Assembleia de Constituição da Associação "Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção", na qual foram aprovados os respetivos Estatutos.

A escritura notarial de constituição da PTPC foi outorgada no dia 26 de outubro de 2011.

A 1ª Assembleia Geral da PTPC realizou-se no dia 23 de novembro de 2011, no Auditório do LNEC, tendo sido eleitos os primeiros membros dos órgãos sociais. O Presidente do Conselho Diretivo do InCI, I.P., assumiu, nessa data, a presidência da Assembleia Geral da PTPC.

A PTPC integra, atualmente, mais de 50 associados, entre empresas (grandes e PME), entidades do SCTN, organismos públicos e associações do sector.


A MISSÃO DA PTPC

A PTPC tem como missão a promoção da reflexão sobre o sector e implementação de iniciativas e projetos de investigação, desenvolvimento e inovação, que possam contribuir para o incremento da respetiva competitividade no quadro geral da economia congregando e promovendo a cooperação entre empresas, entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN), associações, federações, confederações, entidades públicas ou privadas, do sector da construção e obras públicas ou com ele ligadas.

Os seus vetores estratégicos são:

- Promover a Vigilância do Conhecimento e das Tecnologias da Construção;

- Influenciar a agenda de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (IDT) do SCTN para as necessidades e desafios do Mercado da Construção;

- Promover consórcios de projetos de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI) e ajudar a captar fundos;

- Influenciar as políticas relacionadas com o IDI na Construção em Portugal e na Europa (através da Plataforma Tecnológica Europeia da Construção - ECTP).

Com o objetivo de apoiar ações de vigilância tecnológica, a PTPC criou o seu próprio Observatório Tecnológico, disponível aos associados em http://www.ptpc.pt/index.php/pt/inicio-vig-tecn

O Observatório Tecnológico constitui-se como uma iniciativa de trabalho da PTPC, que tem por missão a promoção do desenvolvimento tecnológico na construção, com base na vigilância e captação de novas tecnologias e na disseminação do conhecimento, através de um esforço partilhado. O Observatório disponibiliza, no repositório acessível pelo site da PTPC, estudos sobre tendências da construção, informação sobre artigos técnico-científicos, patentes e experiências de obra, assim como notícias tecnológicas a nível da construção.

A PTPC está organizada em 9 Grupos de Trabalho temáticos:

1. GT Building Information Modeling

2. GT Reabilitação

3. GT Pavimentos Rodoviários

4. GT Sistemas de Informação da Construção

5. GT Barragens

6. GT Geotecnia

7. GT Infraestruturas Marítimo-portuárias

8. GT Infraestruturas de Águas

9. GT Instalações Técnicas


Outras informações:

Portal da PTPC: www.ptpc.pt

Portal da "European Construction Technological Platform": www.ectp.org


Documentos:

- Estatutos da PTPC

- Documento de "Orientação Estratégica" da PTPC


Contactos:

AV. DO BRASIL, 101 Lisboa 1700-066 Portugal

geral@ptpc.pt

(+351) 218 443 402


13/11/2015